Crescem adesões ao Manifesto por mudanças no PLC 88/2011

O Comitê Paulista pela Verdade, Memória e Justiça acaba de assinar o Manifesto intitulado  Mudar o PL 7.376 para que a Comissão da Verdade apure os crimes da Ditadura Militar com autonomia e sem sigilo – disponível no link
http://www.PetitionOnline.com/PL7376/petition.html

Também são signatários do Manifesto os seguintes grupos e entidades:

Ação dos Cristãos para Abolição da Tortura
Associação Brasileira de Organizações Não Governamentais (Abong)
Associação Brasileira de Rádios Comunitárias- Regional São Paulo
Associação dos Docentes da Universidade de São Paulo (Adusp)
Associação Filhos de Aruanda
Associação Juízes para a Democracia (AJD)
Associação Pernambucana de Anistiados Políticos (APAP)
Associação dos Professores da PUC São Paulo (Apropuc)
Associação dos Geógrafos Brasileiros
Associação 64/68/Anistia
Central Única dos Trabalhadores-CUT Nacional
Centro Cultural Manoel Lisboa (CCML)
Centro de Direitos Humanos da Grande Florianópolis (CDHGF)
Centro de Direitos Humanos e Memória Popular de Foz do Iguaçu
Centro Pela Justiça e o Direito Internacional (CEJIL)
Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos
Coletivo Catarinense Memória, Verdade, Justiça
Coletivo Contra a Tortura-São Paulo
Coletivo Merlino
Comissão de Direitos Humanos do Conselho Regional de Psicologia do RS
Comitê Catarinense Pró-Memória dos Mortos e Desaparecidos Políticos
Conselho Comunitário da Barra da Lagoa (Florianópolis)
Consulta Popular
CSP-Conlutas (Central Sindical e Popular)
Espaço Patricia Galvão – Diadema
Federação Interestadual dos T. em Radiodifusão e Televisão (FITERT)
Federação dos Estudantes de Agronomia do Brasil (FEAB)
Grupo Tortura Nunca Mais de Foz do Iguaçu
Grupo Tortura Nunca Mais do Paraná
Grupo Tortura Nunca Mais-Rio de Janeiro
Instituto Helena Greco de Direitos Humanos e Cidadania (Minas Gerais)
Instituto Mário Alves- Pelotas (Rio Grande do Sul)
Instituto Sedes Sapientiae
Instituto Zequinha Barreto
Movimento Mães de Maio- SP
Movimento Nacional Quilombo Raça e Classe
Movimento Sindicatoépralutar! – Jornalistas de São Paulo
Movimento LutaFenaj
Movimento Tortura Nunca Mais de Pernambuco
Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra
Movimento dos Trabalhadores Sem Teto
Observatório das Violências Policiais- PUC São Paulo
Organização Não Governamental Caá-oby
Primado Organização Federativa de Umbanda e Candomblé do Brasil
Sindicato dos Advogados de São Paulo
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Bauru e Região
Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Federal de São Paulo
Sindicato dos Trabalhadores da USP (Sintusp)
Rede Social de Justiça e Direitos Humanos

O Manifesto conta, ainda, com cerca de 1.100 assinaturas individuais, entre elas as de Chico Buarque, Frei Betto, Osmar Prado, Bete Mendes, Clarice Herzog, Suzana Lisbôa, Amélia Teles, Criméia Schmidt, Victoria Grabois, Hildegard Angel, Aton Fon Filho, Bizoca Greco, Maria Cristina Capistrano, Valter Pomar, Eric Nepomuceno, Fabio Konder Comparato, Michael Löwy, Paulo Arantes, Maria Vict0ria Benevides, Valério Arcary, Gilberto Maringoni, deputado federal Ivan Valente, deputada federal Luiza Erundina, Expedito Solaney, João Pedro Stedile, juíz José Henrique Rodrigues Torres, juíza Kenarik Boujikian, procuradora regional da República Eugênia Gonzaga, Tata Amaral, Silvio Da-Rin...

Fonte: Pedro Estevam da Rocha Pomar, jornalista

Anúncios
Esse post foi publicado em Memória. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s